Mega evento com mais de 40 artistas, ‘Samba in Rio’ ocupa a Praça da Apoteose nos dias 18 e 19 de julho

Arlindo Cruz, Beth Carvalho e Sombrinha: músicos estão confirmados no time que se apresenta no evento Samba in Rio Foto: Divulgação

Dezenas de artistas reunidos em tributo a um único gênero musical. Dias seguidos de shows, que incluem encontros inéditos no palco. Uma megaestrutura que promete impressionar o público na Cidade Maravilhosa. Só que, no lugar de guitarras, entram pandeiros e tamborins. Em sua primeira edição, o novato Samba in Rio Festival chega com números de gente grande: serão mais de 40 artistas passando pela Praça da Apoteose nos dias 18 e 19 de julho.

A ideia do evento surgiu há dez anos. A produtora e ex-porta-bandeira Babi Cruz, mulher de Arlindo Cruz, pensou pela primeira vez no Samba in Rio em 2005, quando fazia um estágio com o diretor Aloysio Legey no Festival de Verão de Salvador.

— Achei que era uma obrigação minha, como sambista, tentar viabilizar esse evento. O samba merece tapete vip, toalhinhas umedecidas… Principalmente aqui na nossa cidade — conta Babi.

Martinho da Vila: “Estarei junto dessa galera!” Foto: Divulgação

Montar a programação foi um verdadeiro quebra-cabeças. Juntar veteranos com novatos, promover novas parcerias no palco, conciliar tantas agendas e mostrar que a tradição do Cacique de Ramos pode estar lado a lado da batida perfeita de Marcelo D2… Tarefa cumprida!

— Vai ser uma grande festa de encontro do samba, e de encontro dos sambistas com outros gêneros. Esse festival vai reunir muitos amigos, acho que o público vai curtir ver tanta gente boa junto — conta Arlindo Cruz, o grande anfitrião das noites.

Para não deixar o samba morrer: Alcione se junta ao time de cantores Foto: Leo Martins

A inspiração no Rock in Rio vai além do nome e passa pela vontade de promover uma experiência para o público que vai além dos shows (veja mais ao lado). Martinho da Vila acredita que são dois eventos bem diferentes, mas ressalta a importância de chamar a atenção para o gênero mais carioca de todos com essa associação:

— É muito importante fazer um evento grande de samba. Estou na torcida. Estarei junto dessa galera — conta Martinho, que está na programação ao lado da filha Mart’nália, só que em palcos diferentes (confira abaixo a programação completa).

Neguinho da Beija-Flor: “Já estava na hora de ter um evento assim” Foto: Marcio Alves / Agência O Globo

Neguinho da Beija-Flor está na expectativa:

— Tirando a Bahia, que trouxe o ritmo para o Rio, nós somos a capital do samba no país, onde o gênero tem a maior notoriedade. Um evento assim já deveria existir antes mesmo do Rock in Rio — comemora.

Dudu Nobre e Teresa Cristina: os dois também estão confirmados no Samba in Rio
Dudu Nobre e Teresa Cristina: os dois também estão confirmados no Samba in Rio Foto: Márcio Alves / Agência O Globo

O festival, que tem apoio do EXTRA, será apresentado oficialmente nesta quarta-feira, às 16h, no Palácio Rio 450 anos, em Oswaldo Cruz, com a presença do prefeito Eduardo Paes e de diversos sambistas.

Samba para dar caldo: festival terá feira gastronômica e oficinas de música

Quando os portões do festival forem abertos, uma comissão de petiscos recepcionará o público. Para ninguém ficar doente do pé, toda culinária tradicional do samba estará disponível numa feira gastronômica. A noite também pode servir de inspiração artística. Os mestres de bateria Odilon, da União da Ilha, e Casagrande, da Unidos da Tijuca, oferecerão uma oficina completa de percussão. Mauro Diniz e ritmistas da Mocidade de Padre Miguel ensinarão acordes de cavaquinho. Os grupos Ponto de Cultura e Jongo da Serrinha vão mostrar como se baila o ritmo.

— Será um festival para não sair da memória de ninguém. Que seja o primeiro de uma série que virá — reforça Babi.

Grupo Jongo da Serrinha oferecerá oficinas de dança no Samba in Rio Foto: Mônica Imbuzeiro / Agência O Globo

Ingressos vão custar a partir de R$ 60: saiba detalhes

Dois espaços: O festival terá shows em dois palcos: o Palco Samba D+, que funcionará à tarde, e o Palco Samba In Rio, à noite.

O dia todo: Serão mais de 12 horas de evento a cada dia. Os portões serão abertos às 14h, e os shows de encerramento acontecem só depois de 1h30m da madrugada.

Festa para multidão: São esperadas 25 mil pessoas a cada dia do evento. A classificação é de 14 anos, ao lado de pais ou responsáveis.

Quanto custa: Os ingressos para cada dia custam R$ 60 (arquibancada), R$ 80 (pista), R$ 120 (vip) ou R$ 450 (frisa).

Como comprar: A compra pode ser feita no site www.ingressorapido.com.br, ou no telefone 4003- 1212. Haverá venda nas lojas D’Samba (NorteShopping, Madureira e Via Brasil) e South (Madureira, Bangu e Centro).

É para respeitar o moço! Nelson Sargento também sobe aos palcos do evento Samba in Rio
É para respeitar o moço! Nelson Sargento também sobe aos palcos do evento Samba in Rio Foto: Marcelo Martins / Agência O Globo

Confira a programação completa do Samba in Rio:

SÁBADO – 18/07

PALCO SAMBA D+: das 15h às 19h

- FAMÍLIA SAMBALANÇO

Maestro: Ivan Paulo

Arlindo Cruz, Dudu Nobre, Martinália, Fernanda Abreu, Pretinho da Serrinha, Leandro Sapucahy, Rogê, Bebeto, Neguinho Da Beija-Flor e Arlindo Neto.

- FAMÍLIA DO TRABALHADOR

Maestro: Paulão 7 Cordas

Moacyr Luz, Dirceu Leite, Reinaldo, Waguinho, Sou+Samba, Teresa Cristina, Casuarina, Moises Marques, Pedro Miranda e Marquinhos de Oswaldo Cruz.

- INTERVALO: CORDÃO DO BOLA PRETA – das 19h às 20h

PALCO SAMBA IN RIO: das 20h às 01h

Carlinhos Bronw, Velha Guarda da Portela, Maria Rita e Arlindo Neto.

Alcione chama para cantar: Leci Brandão, Nelson Sargento, Velha guarda da Mangueira, Martinho da Vila e Fafá de Belém.

ENCERRAMENTO: BLOCO DA PRETA GIL

*

DOMINGO – 19/07

PALCO SAMBA D +: das 15h à 19h

Molejo, Bom Gosto, Mariene de Castro, Ivo Meireles e Funk in Lata

PALCO SAMBA IN RIO: das 20h às 01h

Sorriso Maroto, Raça Negra, Alexandre Pires, Ana Carolina, Jorge Ben Jor.

Arlindo Cruz chama pra cantar: Marcelo D2, Velha Guarda do Império e Família Cacique de Ramos (Beth Carvalho, Fundo de Quintal, Ney Lopes, Almir Guineto, Sombrinha e Jorge Aragão).

ENCERRAMENTO: CORDÃO DA BOLA PRETA

http://extra.globo.com/noticias/rio/megaevento-com-mais-de-40-artistas-samba-in-rio-ocupa-praca-da-apoteose-nos-dias-18-19-de-julho-16616029.html

Add to orkut

Share
Posted in DESTAQUE, EVENTOS, SHOWS 2015 | Tagged , , , , , , , , | Leave a comment

Inverno Cultural da UFSJ terá Maria Rita, Casuarina e Marcelo Jeneci

29/06/2015 15h27 – Atualizado em 29/06/2015 16h27

Programação em São João del Rei foi anunciada nesta segunda (29).

Teatro, exposições e mais oficinas fazem parte dos nove dias de evento.

Do G1 Zona da Mata

Maria Rita fará show em São João del Rei durante o
Inverno Cultural (Foto: Divulgação/Maria Rita)

As apresentações de Maria Rita, Marcelo Jeneci e do grupo Casuarina são os destaque da 28ª edição do Inverno Cultural da Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ). A programação na cidade histórica no Campo das Vertentes foi anunciada em coletiva nesta segunda-feira (29).

E os principais shows serão na cidade histórica. Maria Rita se apresentará no domingo dia 19 de julho, às 21h, no Palco Inverno, montado na Avenida Tancredo Neves. No mesmo palco estarão Casuarina, na quarta-feira dia 22, às 21h30; e Marcelo Jeneci, na sexta-feira dia 24 de julho, às 21h.

A programaçaõ completa em São João del Rei será divulgada no site oficial do evento ainda na tarde desta segunda, de acordo com a assessoria do evento.

O evento acontece em sete cidades de Minas: a cidade-sede São João del Rei, São Tiago, Santa Cruz de Minas, Conselheiro Lafaiete, Ouro Branco, Sete Lagoas e Divinópolis . A abertura será em Ouro Branco, no dia 17 de julho. Em São João del Rei, o festival será de 18 a 26 de julho.

Como nos anos anteriores, o Inverno Cultural 2015 terá programação cultural que inclui apresentações musicais, exposições e oficinas variadas. Nesta edição, serão mais de 100 oficinas com a temática “Cultura da Água”.

“A gente tenta pensar em vários aspectos para atender a vários públicos diferentes e oferecer uma programação cultural de altíssima qualidade Teremos oficinas, exposições, shows e apresentações teatrais que vão ocupar espaços em São João del Rei e em cidades vizinhas”, disse o coordenador geral do Inverno Cultural, Paulo Caetano, que também é Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da UFSJ.

Entre os destaques, Caetano enumerou, ainda, as peças “Thatchi” e “Madame Satã” e o lançamento do CD do Quarteto Brasileiro de Violões, grupo de música erudita que já venceu o Grammy. O ator e músico Zéu Britto e o grupo de rap Inquérito, de Campinas (SP), também vão se apresentar no evento. No entanto, a programação terá opções de mostras e exposições, como explicou coordenador geral.

“Temos dez exposições de artes plásticas e uma mostra coletiva de fotografia digital, da qual as pessoas podem participar enviando fotos sobre o tema ‘Cultura da Água’. Também vamos sediar uma mostra de experimentação audiovisual com cerca de 20 curtas e médias metragens. O documentário ‘Elena’ também será exibido na programação”, enumerou.

A 28ª edição do Inverno Cultural se propõe a levantar a discussão sobre a forma como a sociedade lida com a água e o impacto que gera em diferentes setores da humanidade.

“Vamos destacar como a arte e a cultura podem provocar a sociedade para mudar a forma de relação de consumo e definição de felicidade. Não há cultura, não há arte, não há vida sem água. Ela é base estruturante das nossas relações sociais. Diante da discussão atual sobre a falta do recurso, vamos revisitar estas relações sociais e incentivar a reflexão”, analisou Paulo Caetano.

Além dos campi da UFSJ na cidade histórica, haverá eventos no Theatro Municipal e no palco que será montado na Avenida Tancredo Neves, que vai concentrar as apresentações. As inscrições sobre as oficinas que serão realizadas no evento começam nesta terça-feira (30). As informações estão disponíveis no site do evento.

Neste ano, o festival começa em Sete Lagoas e vai de 17 a 21 de julho. Em São João del Rei, a cidade-sede, o festival é de 18 a 26 de julho, com a programação mais extensa. Na sequência, o evento será em São Tiago, de 23 a 26 de julho; Santa Cruz de Minas, de 23 a 25 de julho; Divinópolis, de 24 de julho a 1º de agosto; Conselheiro Lafaiete, de 30 de julho a 1º de agosto; e Ouro Branco, de 30 de julho a 2 de agosto.

http://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/noticia/2015/06/inverno-cultural-da-ufsj-tera-maria-rita-casuarina-e-marcelo-jeneci.html

 

Add to orkut

Share
Posted in Sem categoria | Tagged , , , , , , , | Leave a comment

[Fotos] Maria Rita – 13.JUNHO.2015 – Centro Cultural Teatro Guaíra – Curitiba – Multi Eventos Promoções

Maria Rita – 13.JUNHO.2015

Fotos por: FotoSans
Maria Rita
Centro Cultural Teatro Guaíra
Multi Eventos Promoções

1270182_854260527977426_3563722579828541095_o 905638_854258897977589_473382934687655177_o 551529_854260144644131_1503151151310272722_n 1039800_854255381311274_5772581202539411312_o 1039778_854259084644237_4654410354965887900_o 1396745_854258511310961_8823697701568446768_o 10333813_854258474644298_8177654095043257741_o 10317708_854259851310827_8334509096528841462_o 10003605_854256927977786_4348661582117247573_o 1921193_854260477977431_6199997641051565421_o 1889042_854259234644222_7332739817778502800_o 1559507_854258614644284_8356120388400510695_o 1524219_854258394644306_730360162407070670_o 1496580_854260291310783_3371553963304387126_o 1490916_854257031311109_9086597326301050196_o 1039678_854260754644070_7914748583955407170_o 10359084_854257371311075_143156243701863002_o 10380061_854258171310995_7684852193120687786_o 10386898_854258454644300_6704959994776268500_o 10386898_854259954644150_246734468195888315_o 10403687_854258324644313_963551557602640224_n 10443063_854259777977501_2313409179195151673_o 10536662_854260361310776_2756767167911294201_o 10556926_854260847977394_1355183381422514033_o 10604051_854258881310924_3879626981804268277_o 10995548_854256957977783_7449175252206779734_o 10930800_854260314644114_8792222639097266512_o 10917202_854257557977723_2957058389359093137_o 10917202_854257524644393_2938730107622004523_o 10869438_854257204644425_6046066047917288235_o 10708702_854258734644272_9204477836263461110_o 10708702_854257461311066_3509478526979759386_o 10658824_854259971310815_6571542764658638802_o 10644399_854258867977592_99700418198797887_o 11054843_854257891311023_5291853124815473421_o 11060855_854259667977512_5668855911756853811_o 11066510_854256797977799_230473356102648569_o 11088671_854260451310767_4563645649524823382_o 11119416_854257477977731_8443605568462776034_o 11119815_854259417977537_7219166498807230531_o 11143349_854259204644225_6902386965524743635_o 11143620_854257454644400_4619026731416816709_o 11143635_854258864644259_6760906464132304965_o 11228938_854260407977438_7388552916313662238_o 11228527_854259041310908_7340717753398659671_o 11225278_854260211310791_7133583292420780238_n 11220711_854260811310731_8000241946024635909_o 11202967_854258551310957_3456601202553946582_o 11187829_854260541310758_6500864139602960444_o 11187764_854259804644165_1558610433269945393_o 11159934_854257751311037_6671423869100664684_o 11159909_854257047977774_2435852364364369570_o 11241619_854259291310883_4979928634679150377_o 11251121_854258247977654_3903781673299254428_o 11267743_854258977977581_519518121322452681_o 11312900_854258227977656_3850474055772583318_o 11313138_854258654644280_9088413076162223616_o 11336820_854257377977741_3475651747899187744_o 11357128_854258337977645_3053515147599698054_o 11357128_854258664644279_9169160085442359917_o 11393709_854259621310850_5181738050330513943_o 11393655_854259027977576_691292276196711510_o 11393409_854257877977691_7499726007872966688_o 11393337_854258861310926_6493871126925762919_o 11393295_854257921311020_2277658884717641262_o 11392904_854258457977633_8986394403503824404_n 11392893_854258791310933_8949615322186530154_o 11392817_854258284644317_3149387173155820263_o 11393399_854255477977931_361483779741698044_o 11402292_854255347977944_8896942218100737758_o 11402247_854260054644140_4527253310351429587_o 11402247_854259514644194_5471475311724945648_o 11402247_854259331310879_5351950712699019799_o 11401332_854260197977459_2727724747287186959_n 11401301_854260731310739_6902376958084939136_n 11401219_854260071310805_842052906822602123_n 11393767_854258537977625_8735132996926635564_o 11393767_854257874644358_6178542413581627955_o 11402294_854258674644278_7805211537487077762_o 11402294_854259607977518_8506023733763485622_o 11402322_854260391310773_6751077624481761810_o 11402373_854257651311047_1658761658802420673_o 11402425_854259301310882_2218083491255317838_o 11402454_854260547977424_3860992988788754281_o 11402521_854258231310989_8688988500916665082_o 11402719_854260281310784_8317452938580517668_o 11406154_854256977977781_6787447312905363552_o 11406538_854260434644102_322613671085980771_o 11406519_854259857977493_9068043821035435743_o 11406476_854257141311098_8023702420288060708_o 11406476_854257091311103_7366067124302659931_o 11406437_854258821310930_975591967787862526_o 11406423_854259187977560_3913067777837349383_o 11406351_854260727977406_3089833306753246019_o 11406282_854259867977492_581844487368464312_o 11406226_854257271311085_1823912982724719618_o 11406557_854259881310824_4544371975609688076_o 11406676_854257607977718_1372664056069969356_o 11406676_854259097977569_8361822981858444554_o 11406760_854258484644297_6180962185435596612_o 11411649_854256754644470_7943416501233828925_o 11411649_854258344644311_3196661112756435819_o 11411737_854256894644456_8212425733576796575_o 11411929_854259554644190_1924886914892840961_o 11412020_854258174644328_6518604661935554834_o 11415562_854260644644081_1385233811507958438_o 11415551_854259407977538_6226327056696914878_o 11415527_854260697977409_7463339288399207176_o 11415482_854259007977578_2210718564809095453_o 11415462_854257871311025_6785198686960415637_o 11412274_854259457977533_6276923075965658663_o 11412238_854257194644426_7953522411533813121_o 11412206_854257964644349_3577880028661635954_o 11412184_854257814644364_1094977605608193373_o 11416130_854259257977553_4818421941687711742_o 11424659_854259951310817_4389879074292536571_o 11425489_854257657977713_3880958753437164797_o 11425877_854257214644424_8238345890307322046_o 11426383_854258624644283_7645068299839268311_o 11426389_854259134644232_4555849163343548128_o 11426731_854260657977413_2910898758880846753_o 11426770_854259604644185_7446430795510219410_o 11426770_854260791310733_690457849664922167_o 11537563_854257281311084_5041813352459096784_o 11536499_854258701310942_4262222090476808886_o 11429641_854257954644350_2364682873599759488_o 11429524_854259091310903_633505134873362972_o 11429440_854257724644373_4480778263759139917_o 11427320_854255354644610_1638126132678070646_o 11427292_854259184644227_1592251343515905995_o 11427292_854256997977779_5517904815690132737_o 11427258_854258377977641_4403401791784256253_o 11537578_854256884644457_3849193163154596681_o 11537612_854258167977662_4022825417366671184_o 11537620_854258964644249_6468360141308136185_o 11537625_854257677977711_7195171875939317699_o 11537919_854257187977760_7041398340748414674_o 11538043_854257381311074_8426016392071673168_o 11538043_854257697977709_6439959885196736181_o 11538147_854256774644468_5392537521187584769_o 11539052_854257497977729_7147954572861904252_o 11539251_854259481310864_1665764119138032309_o 11539251_854256887977790_4591945965430413922_o 11539242_854259614644184_2467484175799140858_o 11539223_854260867977392_7085489062830742152_o 11539223_854256854644460_1829158419531028400_o 11539207_854259444644201_4731898039944899055_o 11539207_854258277977651_8732652148734806057_o 11539202_854257117977767_8598966385694890935_o 11539056_854259461310866_3160228109110872321_o
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.854255344644611.1073741878.651594988243982&type=3

Add to orkut

Share
Posted in DESTAQUE, FOTOS, NOVO DVD - 2015 (CD * DVD) EDIÇÃO DELUXE, SHOWS 2015 | Tagged , , , , , , , , | Leave a comment

Maria Rita lança registro intimista de disco vencedor do Grammy Latino

Espécie de roda de samba, o CD/DVD Coração a Batucar apresenta show intimista

Laura Fernandes   ([email protected])
26/06/2015 12:43:00 Atualizado em 26/06/2015 15:47:00

A cantora paulista Maria Rita, 37 anos, entra em cena e logo começa a cantar os versos “Mais uma vez aqui estou/Não vou negar/Eu vou representar com todo meu amor/Cantando por aí/Levando a alegria pro meu povo/Não há nada que me faça mais feliz”.


A cantora paulista Maria Rita, 37 anos, lança o CD/DVD Coração a Batucar (Universal),
com show do álbum lançado no ano passado e que já ultrapassou 50 mil cópias vendidas.
(Foto: Vicente de Paulo/Divulgação)

A letra de Meu Samba, Sim, Senhor (Fred Camacho/Marcelinho Moreira/Leandro Fab) dá as boas-vindas ao espectador do DVD Coração a Batucar, que ganha lançamento pela Universal. Lançado no formato DVD+CD, o trabalho reúne imagens inéditas de um show intimista gravado em São Paulo, ano passado, com repertório do disco vencedor do Grammy Latino de Melhor Álbum de Samba de 2014.

“É um show dentro do show, na verdade. Extraí um pedacinho do Coração a Batucar para montar esse show de hoje, que é um projeto especial. É meio que uma celebração, eu diria”, explica a cantora em cenas do making of de  Coração a Batucar. O trabalho comemora as mais de 50 mil cópias vendidas do disco.

Espécie de roda de samba, a apresentação de Maria Rita registra ao vivo nove das 13 músicas que compõem o disco lançado em 2014. O show traz canções como Fogo no Paiol (Rodrigo Maranhão) e Mainha me Ensinou (Arlindo Cruz/ Xande de Pilares/Gilson Bernini), além de Coração a Batucar, letra do músico baiano e marido Davi Moraes, em parceria com Alvinho Lancellotti.

“Quis extrair um pedaço do que é o show na estrada, trazendo o conceito de como nós gravamos o disco, numa roda, para dar um pouco a sensação do que é uma roda de samba, uma gravação ao vivo”, explica Maria Rita, que no DVD canta para uma pequena plateia, com “todo mundo olhando no olho do outro”.

Há 12 anos na estrada, com mais de 100 shows anuais, a filha de Elis Regina (1945- 1982) defende que sua “relação é com a arte e não com a fama”. “Faço o que faço por uma necessidade muito íntima, muito genuína”, conta.

Rumpilezzinho
Um dos destaques do DVD é o videoclipe inédito da música Bola Pra Frente (Xande de Pilares/ Gilson Bernini), que tem participação do maestro Letieres Leite à frente de uma orquestra formada por músicos do seu projeto Rumpilezzinho – Formação Musical de Jovens.

A gravação do clipe foi feita em Salvador. Piano, bateria, acordeom, guitarra, agogô, saxofone, flauta, atabaque e cavaquinho são alguns dos instrumentos tocados por cerca de 20 jovens que fazem parte do projeto, responsável pela formação e pelo aprofundamento do público interessado em música.

“É um monte de molecada que sonha com música. Fiquei deslumbrada por esse projeto e pelo músico que ele é, pela proposta que tem de ensinar”, elogia Maria Rita no DVD, sobre “o presente” que foi tocar com Letieres e o Rumpilezzinho. “Ele é um músico fora do normal. O cara é fora da escala. Para mim está sendo uma honra gigantesca”, completou a cantora.

http://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/maria-rita-lanca-registro-intimista-de-disco-vencedor-do-grammy-latino/?cHash=1b03bfbe2ebb71601ac5477ca155945a

Add to orkut

Share
Posted in NOVO DVD - 2015 (CD * DVD) EDIÇÃO DELUXE, Sem categoria | Tagged , , , , , , | Leave a comment

“Grande dama da MPB”, Maria Rita abre festival em Uberlândia

28 de junho de 2015 09:00

por Carolina Monteiro

“Eu não nasci no samba, mas o samba nasceu em mim. Quando eu pisei no terreiro, ouvi o som do pandeiro, me encantei com o tamborim”. Com estes versos, a cantora Maria Rita encerra o segundo disco inteiramente dedicado ao samba, “Coração a Batucar”. Se a “grande dama da MPB” se entregou ao som dos terreiros, foi com o fôlego das novas gerações, unindo referências dos 12 anos de carreira. A cantora brinda a estreia do Festival MPB de Uberlândia, que acontece hoje, no Center Convention, e traz ainda uma seleção de grandes nomes da MPB locais.

Na segunda vinda à cidade, Maria Rita apresenta o show “Coração a Batucar”, que retoma o repertório do disco lançado em 2014. “Também vou levar canções de meus outros álbuns, sob a perspectiva sonora dessa banda, desses músicos”, diz a cantora, em entrevista exclusiva ao CORREIO de Uberlândia.

“Grande dama da MPB”, Maria Rita abre festival em Uberlândia

Lançado em 2014, o álbum “Coração a Batucar” sacramenta a relação da cantora com o samba (Foto: Divulgação)

Liderada por Davi Moraes na guitarra, com Alberto Continentino no baixo, Rannieri de Oliveira no piano e Wallace Santos na bateria, “essa banda” a acompanhou em estúdio, criando a atmosfera de uma autêntica roda de samba para o trabalho.

Primeiro trabalho produzido pela cantora, o álbum “Coração a Batucar” é “para se acabar de dançar”, como diz Maria Rita, mas coabita as palmas com a guitarra, que ocupa o espaço da percussão, aliados à harmonia do piano. Os arranjos são, aliás, assinados pelo multinstrumentista Jota Moraes, que se consagrou como arranjador em todas as áreas da MPB. Teve papel importante na carreira e na obra de Gonzaguinha, com quem trabalhou por mais 15 anos. Fez arranjos para Elimar Santos, Zé Ramalho, Emílio Santiago, Alexandre Pires.

Anfitriões

No mesmo palco, vão se apresentar músicos que construíram uma sólida carreira no gênero na cidade e que ganharam o Brasil com sua música. Carlin de Almeida, Daniela Borela, Edson Denizard, Luiz Salgado e Pedro Antônio vão fazer performances solo, com trabalhos autorais e clássicos da MPB, e se unem para receber Maria Rita. Patrocinado pelo Grupo Algar, o Festival MPB de Uberlândia é uma iniciativa da Viva Marketing Promocional.

Formação

Um dos responsáveis pela gestão da carreira de Maria Rita, o produtor Túlio Rivadávia ministra, hoje, a oficina “Produção, Cultura e Mercado” para músicos e produtores interessados em ampliar a reflexão sobre a nova produção cultural e a economia criativa, bem como discutir o papel do produtor cultural no mercado das artes.

“Grande dama da MPB”, Maria Rita abre festival em Uberlândia

Espetáculo de hoje marca a segunda vinda da artista à cidade (Foto: Divulgação)

Também serão abordados os aspectos práticos da criação de negócios criativos, como a produção de eventos, a gestão de carreiras e as agências criativas.

Túlio Rivadávia é graduado em Comunicação Social e já atuou em rádios, produtoras audiovisuais e jornais impressos. Em São Paulo, assinou a produção executiva da companhia “O Teatro Mágico”. Atualmente, integra a equipe da agência do produtor musical João Marcello Bôscoli e do empresário Branco Gutierrez, responsável pela gestão de artistas como Maria Rita, Negra Li e Luciana Mello. A atividade, gratuita, é aberta a pessoas inscritas antecipadamente.

Segundo cantora, CD “Coração a batucar” faz ligação com “Samba Meu”

A cantora Maria Rita, em entrevista exclusiva para o CORREIO de Uberlândia, sobre o espetáculo que faz hoje em Uberlândia:

CORREIO DE UBERLÂNDIA – O disco “Coração a Batucar” foi gravado em uma roda de samba e você traz a mesma atmosfera para o palco. Quais foram os propósitos que guiaram a produção deste show?

Maria Rita – O show traz para o palco o clima do “Coração A Batucar”, sua textura e estética. O propósito é sempre emocional: a nossa emoção de fazer música e a de cada pessoa ao escutar. Podemos raciocinar, racionalizar, todavia, qual é o centro de tudo? Os sentimentos evocados e criados pela música.

Durante seus 12 anos de carreira, você se consagrou como a “grande dama da MPB”. Coração a batucar é considerado “um reencontro com o samba”, em que você reafirma o seu samba no pé. Como se originou a sua relação com o gênero musical?

A admiração é desde sempre; a consolidação pública dessa relação foi o Samba Meu, inicialmente, um projeto especial, que naturalmente foi crescendo e trazendo novos horizontes pra minha música, pro meu canto. Já há algum tempo o samba é parte da minha vida.

Na música que abre o disco “Meu samba, sim, senhor”, você traça uma relação direta com “Samba Meu”, seu primeiro disco inteiro de samba. Quais os processos que você viveu que a levaram a sair de “Samba Meu” e chegar em “Coração a Batucar”?

Houve dois álbuns (“Elo” e “Redescobrir”) e seus respectivos shows. Portanto, foi um grande arco entre os dois momentos, com diversos acontecimentos. A música “Meu samba, sim, senhor” aparece como a retomada de um papo, de um diálogo musical já estabelecido. Uma ponte entre dois momentos repletos de significados.

Como foi a experiência de assinar a produção e a direção artística de Coração a Batucar?

É uma vitória criativa e política dos artistas essa conquista (ao assumir a produção artística). Sempre tive voz ativa nos meus trabalhos e com o passar dos anos fui adquirindo mais experiência, fui aprendendo mais e, consequentemente, tendo mais condições de crescer nesse campo.

O que representam o primeiro disco de ouro por “Coração a Batucar” e suas demais conquistas, como os Grammys?

São um grande estímulo, um referendo do público, dos colegas que votam no Grammy e também da crítica. Tudo isso alimenta a alma e dá energia para seguir em frente.

O que mudou na relação com os fãs nos últimos anos, em tempos de internet, em que a relação é mais direta?

Meus fãs são muito ligados ao meu trabalho em si e menos a minhas questões pessoais – que hoje ficam embaladas sob a égide da chamada indústria das celebridades. Realiza-me perceber esse foco na minha música, naquilo que canto e, de alguma forma, represento. A ligação fundamental entre mim e meus fãs é a música.

Como você observa a presença dos artistas na internet?

A internet é um meio ainda revolucionário – e estamos bem no começo dessa era. A independência, a autonomia e a desintermediação dessas relações são um dado histórico e algo completamente a nosso favor, quando usados com sabedoria e respeito mútuo.

Serviço 1

O 1º Festival de MPB de Uberlândia acontece hoje, às 20h, no Center Convention: avenida João Naves de Ávila, 1.331, Tibery (piso C do Center Shopping). Ingressos à venda, conforme disponibilidade, na loja Provanza do Center Shopping (piso 1), das 14h às 18h. A entrada será liberada a partir das 19h, com acesso pelas escadas rolantes. Informações: 3222-6992.

Serviço 2

A oficina “Produção, cultura e mercado”, com Túlio Rivadávia, será realizada hoje, às 15h, no hotel Mercure Uberlândia Plaza Shopping: rua da Bandeira, 400, Tibery. Informações: 3239-8000.

http://www.correiodeuberlandia.com.br/entretenimento/grande-dama-da-mpb-maria-rita-abre-festival-em-uberlandia/

 

Add to orkut

Share
Posted in DESTAQUE, ENTREVISTAS, NOVO DVD - 2015 (CD * DVD) EDIÇÃO DELUXE, SHOWS 2015 | Tagged , , , , , , | Leave a comment

Maria Rita em São João del-Rei: Inverno Cultural chega a sua cidade natal

Publicado em 29/06/2015 as 18:40 por Bruno Carvalho Carvalho

mariaritatripolli

Depois de percorrer quatro das sete cidades que recebem o 28º Inverno Cultural UFSJ, chegou a vez de São João del-Rei divulgar suas atrações de um dos maiores eventos culturais de extensão universitária do país. A coletiva de imprensa que aconteceu hoje, 29, às 10h no Centro Cultural da Universidade, acalmou a ansiedade geral para saber o que ficou guardado para a cidade natal da UFSJ. No evento foram divulgadas também as programações de Santa Cruz de Minas e São Tiago.

A espera foi recompensada: na terra de Tancredo Neves, todo o charme da Música Popular Brasileira vem representado por grandes nomes como Maria Rita, Marcelo Jeneci e Casuarina. O festival, que invade a cidade entre os dias 18 e 26 de julho, traz também a musicalidade de Karina Buhr, Badi Assad, Zéu Britto e Toninho Resende.

E tem Inverno Cultural para todo mundo. A diversidade fica por conta da irreverência do hip-hop do grupo Inquérito e do rock ’n’ roll com ares de blues do Audergang. As apresentações acontecem no Palco Inverno Cultural UFSJ, na Avenida Tancredo Neves.

Nove dias de cultura

Além de muita música, a 28ª edição do Inverno Cultural traz diversas oficinas de formação nas áreas de artes cênicas, educação, artes plásticas e audiovisual. O evento conta também com exposições, performances teatrais, ciclos de debate e muito mais. Também já foram divulgadas as programações oficiais de Divinópolis, Sete Lagoas, Ouro Branco e Conselheiro Lafaiete.

Você confere tudo isso no site oficial http://invernocultural.com.br/ e na página do Facebook.

Alguns Shows que acontecerão em São João del-Rei

 Karina Buhr – sábado, 18 de julho

Maria Rita – domingo, 19 de julho

Badi Assad – segunda-feira, 20 de julho

Casuarina – quarta-feira, 22 de julho

Audergang – quinta-feira, 23 de julho

Marcelo Jeneci – sexta-feira, 24 de julho

Inquérito – sábado, 25 de julho

Zéu Britto – domingo, 26 de julho

http://www.invernocultural.ufsj.edu.br/

Add to orkut

Share
Posted in DESTAQUE, EVENTOS, NOVO DVD - 2015 (CD * DVD) EDIÇÃO DELUXE, SHOWS 2015 | Tagged , , , , , , , | Leave a comment

Show: Maria Rita em BH

Sobre o Evento

Local: Chevrolet Hall BH

Endereço: Av. Nossa Senhora do Carmo, 230 – Savassi – Belo Horizonte / MG

Observações: Informações: (31) 4003.5588

Valor: R$40 a R$600

Horário: ás 22h – 27 de julho

Site: http://www.chevrolethallbh.com.br

 Oito anos após lançar o álbumSamba Meu, Maria Rita desembarca em Belo Horizonte (MG) para apresentar sua turnê Coração a Batucar – inspirada no maisbrasileiro dos gêneros musicais, o samba – dia 25 de julho,no Chevrolet Hall.

 Com direção da própria cantora, Maria Rita conta que não pretende fazer deste show uma réplica do novo CD, e enfatiza a pegada do samba. “O samba permeia a minha carreira desde o início. Por isso, além das novidades de Coração a Batucar, trago canções do Samba Meu e outras desses 12 anos de estrada. Sou madrinha de bloco, desfilo em escola de samba no Rio e em São Paulo. Já avisei no Facebook que esse disco é para se acabar de dançar, sair com bolha no pé”, brinca.

 Maria Rita pretende reproduzir no palco o clima que norteou a produção de Coração a Batucar, que foi gravado praticamente ao vivo, em uma autêntica roda de samba. “A nossa disposição no palco se dará de uma forma que a plateia poderá ver a minha interação com os músicos, sem que para isso eu precise estar de costas para o público”, antecipa.  Liderada por Davi Moraes (guitarra), a banda que a acompanhou em estúdio também vai para o palco, e conta ainda com Alberto Continentino (baixo), Rannieri de Oliveira (piano) e Wallace Santos (bateria).

 Os figurinos são do estilista e parceiro de longa data, FauseHaten, que pela primeira vez também assina os cenários de um show. A iluminação fica a cargo de Samuel Betts, o figurino da banda é de Gilda Midani, a execução da cenografia é da Tiba Produções, de Esequiel Jr. e Mara Cesar, e a produção geral é da Tribo Produções. “O cenário é surrealista e ao mesmo tempo minimalista. Está bem diferente de tudo o que já apresentei, mas é um show que poderei levar para qualquer lugar”, afirma.

 Coração a Batucar começou a tomar forma quando Maria Rita foi convidada pela produção do festival Rock in Rio a montar show exclusivo para o palco Sunset, em 2013, e resolveu dar vazão à paixão por Luiz Gonzaga Jr, o Gonzaguinha. “Ali, o bicho pegou. Veio a reação da plateia… foi demais!”, recorda. Além disso, a repercussão de Samba Meu (seu primeiro álbum do gênero) nas redes sociais e os diversos prêmios recebidos -como o Grammy Latino de melhor álbum de samba – não deixaram dúvida:“Não posso dizer que comecei a fazer a pesquisa de repertório já pensando num disco de samba. Foi acontecendo.”

 Puxado por “Rumo ao infinito” (Arlindo Cruz, Marcelinho Moreira e Fred Camacho), escolhida a primeira música de trabalho e em alta rotação nas rádios brasileiras, Coração a Batucar traz ainda a canção “Meu Samba, Sim, Senhor”, dos mesmos Marcelinho Moreira, Fred Camacho e Leandro Fab. O repertório conta ainda com“Fogo no Paiol”, de Rodrigo Maranhão, “Abre o peito e chora” (Serginho Meriti) e “No Meio do Salão”, de Maurílio de Oliveira e Everson Pessoa, do novo samba paulista da tradição do Samba da Vela. Do baú de Almir Guineto veio a bem-humorada “Saco Cheio”(Dona Fia e Marco Antonio). Os refrãos irresistíveis de Xande de Pilares e Gilson Bernini estão presentes em “Bola pra Frente”e também em “Mainha me Ensinou”, canção que a dupla assina ao lado de Arlindo Cruz.

 Aos que perguntam se é uma volta ao samba, sete anos depois de seu primeiro trabalho dedicado integralmente ao gênero, a cantora responde primeiro com os versos de “É Corpo, É Alma, É Religião”, a faixa de Arlindo Cruz, Rogê e Arlindo Neto, que encerra o disco: “Eu não nasci no samba, mas o samba nasceu em mim”. Depois, ela completa com a sua própria história: “É uma coisa intrauterina. Minha mãe adorava sambas e gravou muitos. Eu sempre estive aqui. Não posso estar voltando de onde nunca saí”.

 Foto: Divulgação

http://www.bheventos.com.br/evento/07-25-2015-show-maria-rita-em-bh

Add to orkut

Share
Posted in NOVO DVD - 2015 (CD * DVD) EDIÇÃO DELUXE, Sem categoria, SHOWS 2015 | Tagged , , , , , , | Leave a comment

Maria Rita cantará en Lima por aniversario de Sonidos del Mundo

Martes 30 de junio del 2015 | 10:25

 Mabela Martínez anunció la llegada de la famosa intérprete brasileña por la celebración de los 20 años de su programa

Mabela Martínez anunció la llegada de Maria Rita Mariano, famosa cantante brasileña e hija de la legendaria Elis Regina, para la celebración de los 20 años del programa “Sonidos del mundo”.

“Este año, por el aniversario del programa, estoy cumpliendo el sueño de traer a Maria Rita, que es, para mí, una de las voces más hermosas que tiene el Brasil”, anunció la conductora en diálogo con “El Comercio”.

La cantante brasilera, ganadora del Grammy Latino, se presentará el 27 de agosto en el Gran Teatro Nacional. Esa misma semana, el 29 de agosto, Martínez presentará, en el mismo recinto, un concierto de latin jazz de alto vuelo protagonizado por Alex Acuña y el flautista puertorriqueño Néstor Torres. Ellos estarán acompañados por una banda de lujo conformada por los hermanos Ramón y Óscar Stagnaro, y el pianista venezolano Omar Ruiz.

Más adelante, Martínez traerá a Lima a la banda de cumbia chilena Chico Trujillo, que se presentará el 5 de noviembre en Embarcadero 41. Antes de ese último concierto, el 24 de octubre, la productora tiene preparado un espectáculo imperdible de la cantante uruguaya Laura Canoura en el Cocodrilo Verde.

“Canoura es la interprete más importante de Uruguay. Ya tiene una larga trayectoria, pero como es la primera vez que viene al Perú, tenemos pensado romper el hielo con un show cercano e íntimo”, dijo Martínez.

Finalmente, también en el Cocodrilo Verde, en noviembre, se presentará Women All Star, una banda integrada únicamente por mujeres bajo la dirección de la pianista Ania Paz.

Por lo visto, la celebración por los veinte años del programa será a lo grande. Y ojalá que esta experiencia siga creciendo por muchos años más.

http://elcomercio.pe/luces/musica/maria-rita-cantara-lima-aniversario-sonidos-mundo-noticia-1822387

Add to orkut

Share
Posted in EVENTOS, NOVO DVD - 2015 (CD * DVD) EDIÇÃO DELUXE, Sem categoria, SHOWS 2015 | Tagged , , , , , , , , | Leave a comment

Maria Rita “Canta o fino”!

15Maria-Rita_Credito_VicentedePaulo1-1024x1024

Maria Rita não precisa mostrar mais nada. Seus discos anteriores consolidaram a imagem de um perfeccionismo vocal absoluto, e este que você vai ouvir, se alguém ainda tinha dúvida, confirma tudo. Canta o fino. Mas, num mundo digital, onde até eu, pato rouco, voz de taquara rachada, posso cantar mais ou menos, que tal mudar o jogo e, na contramão do mercado, apostar na emoção? Por que não encher a música de poesia analógica e, nas águas de Oswald de Andrade, investir na maravilhosa “contribuição milionária de nossos erros”? Na faixa “Mainha me ensinou”, por exemplo, parece que Maria Rita não vai conseguir se controlar e – tomada pelas sugestões da letra, a memória da mainha Elis Regina por trás da porta de cada verso – vai desabar no choro. Aos puristas de ouvidos cristalinos, essa voz embargada e outras delícias podem soar como imperfeições. Seriam, no entanto, facilmente apagadas, consertadas com um outro take de gravação e, pronto, estaria na praça mais um disco como os outros que estão por aí. Frios. Máquinas que cantam. Chaaaatos. Maria Rita optou em “Coração a batucar” por um “quase ao vivo” realizado em estúdio. É um disco de sambas e, no momento da gravação, ela procurou o formato da tradicional roda dos terreiros, com os músicos envolvendo o cantor. Todos juntos no mesmo estúdio, eles se dispuseram a enfrentar os riscos e prazeres desse tipo de gravação. Evitou-se ao máximo qualquer conserto posterior de sujeirinhas que pudessem surgir. “Estou cansada dessa busca da perfeição, do rigor frio do esteticamente perfeito”, diz Maria Rita. “Podíamos ter acertado alguma coisa depois, mas eu preferi deixar certas ‘esquisitices’. Queria que a naturalidade da voz, a emoção e a alegria de estar ali em corpo a corpo com os meus músicos ficassem na frente de tudo”. De um lado, os arranjos são conduzidos pelo experiente Jota Moraes. Do outro, Maria Rita abriu uma roda de músicos modernos como Davi Moraes (guitarra), Alberto Continentino (baixo), Wallace Santos (bateria), Rannieri Oliveira (teclados), Marcelinho Moreira e André Siqueira (percussão). O resultado é um disco de reverência ao samba (há uma música inédita de Noca da Portela), mas que avança com a evolução da escola. Sem passadismo, sem mofo na roupa da porta-bandeira. Tem samba de palmas e também com a guitarra tomando o papel de percussão. Como diz a letra de “Fogo no paiol”, de Rodrigo Maranhão, um dos reinventores do gênero, “Eu quero navegar, quem sabe o tempo muda tudo de lugar? (…) Pode até chover lá fora, no barraco ainda faz sol”. Aos que perguntam se é uma volta ao samba, sete anos depois de seu primeiro trabalho dedicado integralmente ao gênero, Maria Rita responde primeiro com os versos de “É corpo, é alma, é religião”, a faixa de Arlindo Cruz, Rogê e Arlindo Neto, que encerra o disco: “Eu não nasci no samba, mas o samba nasceu em mim”. Depois, ela completa com a sua própria história: “É uma coisa intra-uterina. Minha mãe adorava sambas e gravou muitos. Eu sempre estive aqui. Não posso estar voltando de onde nunca saí”. Tudo que é samba foi bem vindo nesse disco, um passeio que pode ir do pagode carioca rasgado de “Abismo” (Thiago Silva, Lele e Davi dos Santos) até as brincadeiras de Maria Rita com as extensões vocais provocadas por “No meio do salão”, de Maurílio de Oliveira e Everson Pessoa, do novo samba paulista do Quinteto Branco e Preto. Esta última é uma divertida resposta feminina à célebre discussão do casal em “Sem compromisso”, de Geraldo Pereira. “Se o bicho pegar desta vez, vai sobrar pra você”, canta Maria Rita e dá um sacode no machismo. Ela foi ao baú de Almir Guineto e retirou de lá, de um antigo CD dos anos 90, a indignada e ao mesmo tempo bem humorada “Saco cheio” (Dona Fia e Marco Antonio), uma canção que a Igreja da outra vez não gostou e dessa vez, sob os ares modernos de Papa Francisco, talvez mude de opinião. Maria Rita pegou ainda os refrões irresistíveis de Xande de Pilares, Leandro Fab e Charles André em “Nunca se diz nunca”. Mostrou técnica nas divisões sofisticadas de Serginho Meriti em “Abre o peito e chora”. Recebeu de Joyce Moreno, em “Mistério do samba”, uma espécie de declaração de princípios: “Que bom que é poder mergulhar no mistério do samba”. Por fim, o disco pronto, escolheu como faixa de trabalho a delicada “Rumo ao infinito”, de Arlindo Cruz, Marcelinho Moreira e Fred Camacho. Na letra está encaixada a frase definitiva para encerrar qualquer DR: “Tá na hora da gente com jeito reconciliar”. É nessa faixa também que em alguns momentos Maria Rita, depois de ter chorado muitas vezes nos ensaios, resiste para não fazer o mesmo novamente com o microfone aberto. Deixou assim, e ficou bonito. Afinal, como lhe disse o maestro Jota Moraes, “se não pudermos chorar por uma bela canção, o que será da vida?”.

http://www.chevrolethallbh.com.br/programacao/maria-rita-3/

Add to orkut

Share
Posted in Sem categoria | Tagged , , , , , , , | Leave a comment

A dor e a delícia de ser o que sou (Coluna na Revista Pais & Filhos)

Quando o resmungo doce da filha durante madrugada faz a cabeça ir para todos os lugares e obrigações há tempos não visitadas

08.06.2015

 Tive insônia.  Não é nenhuma novidade na minha vida.  Vez por outra, ela ataca.  Não é nada muito preocupante, ela chega a convite do stress – esse, sim, preocupante. Acordei às 4:30 da manhã depois de um resmungo doce e pueril da minha menina à procura de sua cúmplice de noites bem-dormidas: a chupeta.  Virei-me pro lado e foi aí que aconteceu. A insônia chega como um assalto lento e tenebroso de que você, quando se dá por si de que talvez aconteça, já está refém.  Minha cabeça foi a todos os lugares possíveis e imagináveis.

À violência das ruas, à violência contra os professores, ao caos sistemático instalado na minha pátria-mãe, à saudade de minha mãe, uma sensação de desproteção enraizada na alma desde que fui forçada a me entender por gente, ao medo de perder meu filho, ao inegável cansaço da caça ao leão diário desse meu ofício, à vontade de sumir, à vontade de me mudar do país por uma vontade inflamada de expandir, às duas contas atrasadas que ainda não lembrara de pagar, à reunião com o advogado para tentar entender tanta coisa, à mancha das mãos alegres e satisfeitas que teimam em passear nas minhas paredes brancas, à obra da cozinha que parou há dois anos mas que não deveria ter parado (rapaz, quem foi o responsável por tal lambança, mesmo?), à carteira de motorista vencida, às férias que não tiro desde nem-lembro-quando, aos exames de sangue e mamografia que ainda não fiz neste ano, às vacinas das crianças que já já vencem, às roupas das crianças que cresceram e estão andando curtas por aí, à possível obra imensa que terei que fazer por causa de uma impermeabilização malfeita, ao medo de uma chuva forte invadir o estúdio (já que a impermeabilização está falha), à visita que não fiz ao meu afilhado, à visita que não fiz ao irmão do afilhado, à festa de aniversário das sobrinhas de consideração que não consegui ir, ao financiamento, às compras sem glúten, à dedetização atrasada, ao oftalmologista e ao dentista e ao ortopedista, à dieta dos malditos 6kg que ainda não larguei, à incompreensão do que pode ser que esteja acontecendo com os valores e ética e moral e educação e cívica do ser humano, ao pavor absoluto dos extremismos espalhados por aí, à raiva da mentira generalizada e da manipulação, à constatação de que mentes perigosas estão mais perto do que eu gostaria, à matéria da revista que fala da síndrome do “burn out”, à saudade de dançar sozinha no escuro do meu quarto, aos malandros que faltam com honra para pagar serviços prestados, à fofoca, à obrigatoriedade das redes sociais, à hiperatividade mental, aos emails que detesto checar, aos passeios na Lagoa que não dou há muito tempo, ao mar do sul da Bahia, que meus pés não encontram há um tanto tempo mais, ao medo babaca de parecer uma mimadinha ridícula quando me vejo percebendo tudo isso apesar de gozar de uma vida…

E aí minha menina acordou e eu fiquei zumbiando pela casa o resto do dia.

A conclusão? Também não sei.

http://www.paisefilhos.com.br/familia/a-dor-e-a-delicia-de-ser-o-que-sou/

Add to orkut

Share
Posted in DESTAQUE, Revista "Pais&Filhos" | Tagged , , , , | Leave a comment